Agora, só no twitter...

    follow me on Twitter

    segunda-feira, maio 14, 2007

    1001 golins dágua, 8ª visita

    A pomba apareceu, de novo, sem a pena encravada e se sentindo bem melhor (obviamente, o plano de saúde dela não era Unimed...). Tomou seu golinho, como sempre, e contou:

    Então, o rapaz casado há tempos contou:

    Foi um bom começo de dia: a sogra do meu patrão morreu e fomos liberados do trabalho mais cedo, pois ele queria compartilhar a alegria dele conosco. Assim, ao invés de sair do trabalho às 18h, saímos às 15h.
    No elevador, eu assobiava 'o passo do elefantinho'. Ao sair, notei um som estranho que vinha de dentro do apartamento. Do meu apartamento! Era uma espécie de bramido e fiquei com medo de ter evocado um elefante com meu assobio.
    Parece ridículo, eu sei, mas já aconteceu antes comigo. Uma vez, cantei "entre tapas e beijos" para uma garota numa boate punk e levei um tapa. Outra vez, mijei num poste enquanto cantava "Eu não sou cachorro, não".
    Disso para aparecer um elefante na sala de estar não devia estar muito longe, pensei. É claro, eu tinha tomado 2 ou 3 cervejas oferecidas na comemoração do patrão...
    Achei que minha esposa ia brigar comigo ao descobrir que o elefante tinha sujado o carpete. Mas a vida sempre supera a imaginação: o que me esperava era bem pior!

    Mas aí, minha mãe colocou minha ração e eu fui comer, dizendo à pomba: volta depois pra terminar, ok?

    3 comentários:

    Cruela disse...

    PEGUEI O BONDE ANDANDO, COM UM VALE TRANSPORTE DE 1.35 E AINDA QUERO SENTAR NA JANELINHA....

    QUE NEGÓCIO DE POMBA BÊBADA É ESSE????

    Cruela disse...

    outra coisa, percebeu que meu nome não fica azul??? pq não linka o calcinhas???

    Persona disse...

    Fala para os seus "pais" que eu quero conhecê-los, mas está cada vez mais difícil porque a Cruela e cruel e não quer combinar um super encontro.