Agora, só no twitter...

    follow me on Twitter

    segunda-feira, março 05, 2007

    1001 golins dágua

    Tudo começou quanto uma rolinha pousou na janela aqui de casa. Preparei o bote, tornando-me invisível como todo gato faz. Mas, de alguma forma, ela me viu. E disse:
    - Ó Sultão magnânimo dos gatos, se poupares minha vida e me deixares tomar um gole de sua água, contar-lhe-ei histórias que farão seu avantajado estômago saculejar.
    Não me dei conta de que ela havia me chamado de gordo e acabei concordando, pois adoro uma boa história, complementando apenas:
    - Que a história seja sobre a estupidez e a mesquinharia humana!
    A pomba foi até minha vasilha, bebeu alguns golinhos e voltou para a janela, de onde me contou a seguinte história:

    "Estava eu, um dia, numa praça, comendo o milho que me era jogado por dois velhos, quando, de repente, vimos um homem que acabara de ali chegar. Esse homem vestia camiseta rosa, um par de jeans muito apertados, usava cabelo a la David Beckham e barbicha a la George Michael. Ao vê-lo, o velho mais alto comentou:
    - Os gays! Estão em todos os lugares! O chefe do meu filho... Gay. Os gays mandam em nossos filhos.
    E o velho mais baixo apenas concordou com a cabeça.
    - Eles agora entram para o exército. Eles é que defendem a nossa pátria! Eles são donos de nossas empresas, eles fazem nossas leis. Eles fazem suas malditas passeatas em nossas avenidas! Os gays estão em todos os lugares!!!
    Nesse momento, enquanto o velho baixinho concordava, uma loira deslumbrante entrou na praça. Seu rebolar era registrado pelos aparelhos sísmicos, a maior tira de pano em sua saia era a etiqueta ("passar a ferro"), seus seios, duas enormes bolas infláveis de parque de diversão, com as válvulas pressionando o bustiê mínimo. Ela andou até o homem de camisa rosa e os dois se beijaram, um daqueles beijos de amígdalas. Esfregaram-se tanto um no outro que os fósforos dele se incendiaram. Em seguida, entraram no motel, no canto da praça.

    Os olhos dos velhinhos ficaram fixos nos milhos que me jogavam. Um silêncio engraçado se impôs, até que o velho mais alto arrematou:
    - Em todos os lugares... Até comendo nossas mulheres..."

    2 comentários:

    Fred Selvagem disse...

    Meu avantajado estomago saculejou!

    Gu do Angu disse...

    É, rapaz, Portugal tá fazendo bem pro seu estômago, né???